mercredi 15 septembre 2010

10 passos na S.S.

Não é fácil tratar de assntos na Segurança Social...

1º: não há estacionamento, e já nos começamos a enervar a partir desse momento;
2º: chega-se ao guichet electrónico e não há senhas;
3: as mulheres começam todos numa rebaldaria a correr para os balcões a dizer que não há senhas, a cada 10 segundos;
4º: até que um dos funcionários se cansa de as ouvir, e lá vem meter o rolo de papel;
5º: os bancos parecem os da minha Igreja, que têm mais de 50 anos;
6º: a mulher que está ao meu lado começa logo a mandar bocas que nunca mais chega ao número dela, que é apenas para entregar documentos;
7º: como ninguém lhe liga puto, ela começa a dirigir-se mais pessoalmente à funcionária mais trombuda que lá está, e claro está, ela responde-lhe a jeito;
8º: por coincidências, calha a ela mesmo que atenda a tal senhora;
9º: encaminha-a para outro balcão "Trata tu disso com ela, que tu é que a atendeste";
10º: sou atendida por um senhor simpático, esclarece-me, e sorri-me no final.

UFA!
11º, mas menos importante: tenho de caminhar n metros de volta ao carro que deixei nos quintos do fim do Mundo!

3 commentaires:

Mariavaicomasoutras a dit…

Pois é cara amiga, caminhar faz bem e o que te valeu foi o sorriso do homem ná foi...
Quem me dera apanhar um Toino desses.

Anonyme a dit…

Andas no programa dos 10 passos, aquele de desabituação de dependências? Ao que parece, estás no bom caminho. Já começas a ser menos dependente do popó.
Deixa-me que te diga , se o sr. te sorriu, tiveste uma sorte danada e apanhaste um dos 3 funcionários públicos que sabe sorrir em horário de expediente!
Tens a certeza que foi mesmo um sorriso e não um espasmo qualquer? :P
Jinhos e coiso i tal!! :-))


ass: 2 dedos de conversa

CF a dit…

Infelizmente as nossas repartições públicas são uma desgraça. No atendimento e nas restantes condições. Mas perante tanta adversidade um sorriso pode fazer a diferença e até sermos tb mais tolerantes...
bjs