mardi 4 juillet 2017

Hoje...

Hoje, uma doente agarrou-me as mãos enquanto estava sentada no seu cadeirão. Olhou-me profundamente nos olhos e disse-me:

- Se hoje eu falecer, quero que saiba que foi um prazer tê-la conhecido e agradeço-lhe tudo o que fez por mim, assim como toda a sua equipa. Vocês são pessoas maravilhosas. Obrigado, obrigado, obrigado.

Durante uns segundos fiquei tão emcionada que não soube o que responder. Enchi o meu coração de amor e respondi-lhe:

- Sei que não falecerá esta noite, mas tenho a dizer-lhe que foi um prazer ter cuidado de si todo este tempo, e que nunca a esqucerei. Estará para sempre no meu coração.


Hoje, assim como todos os dias, agradeço por me ter tornado enfermeira, e sobretudo, acompanhar os meus queridos idosos no fim das suas vidas. É um privilégio que nem toda a gente compreende e vivenciará. Mas eu, ainda tanto terei a aprender com eles, e isso, é um verdadeiro sentido para esta vida tão longa, mas ao mesmo tempo, tão rápida.

Aucun commentaire: