jeudi 31 mars 2011

Jovens à rasca, somos o futuro

Aqui há tempos falei num post relativamente à geração que pertenço: a que está não à rasca, mas à rasquinha.

Pelo menos, mais tarde poderei dizer que fiz parte de uma geração com um adjectivo (sim, para mim é um adjectivo com sinónimo de "aflita"), se bem que não direi muito mais, apenas que o ponto alto foi uma manifestação com milhares de pessoas na mesma situação que eu, que caiu em saco roto.

Mas hoje o que me traz a escrever este post, prende-se com o facto de para além de sermos uma geração à rasca, somos uma geração devoradora de anti-depressivos e ansiolíticos.

Apenas me apercebi, após um jantar de despedida de mais um amigo meu de curso que emigrou para Inglaterra, quando uma amiga minha de liceu e faculdade, mesmo antes de começar o jantar, teve um ataque de choro e ansiedade. Então, retiramo-nos, eu e o meu grupo mais próximo, para falarmos com ela mais calmamente, e apercebo-me de que todos estão medicados por psiquiatras.

Naquele momento, para além de me ter sentido triste com aquela situação por nunca terem dito nada, nem uns com os outros, fiquei triste por me aperceber que devem ser milhares que estão nesta situação.

Não vou fingir que sou feliz, e tudo me corre bem. Mas talvez devido a uma força que nunca me apercebi, mas que muita gente já me disse que tinha, e com o apoio dos meus pais, e de Deus (para mim, Deus também escuta as minhas preces e coloca-me de forma engraçada as respostas, diga-se), tenho-me aguentado. Também sou daquelas pessoas que odeia medicação, nhac!

Deixo aqui o apoio a todos os que se encontram nesta (mais ou menos minha) situação, e que nunca desistam de nada.

 Somos jovens, somos os futuro.

3 commentaires:

M. a dit…

Não te preocupes muito.É bom verificar que o futuro ainda sabe chorar...

CF a dit…

Tens razão... é preocupante o nº de jovens com depressão e julgo que vai piorar... com este panorama social em que se vive!!!
Tb acho que falta-lhes alguma maturidade para agarrar a vida... penso que começam a encostar-se à ideia de serem a "geração à rasca" e deixam-se ficar à espra de melhores dias... por isso digo-te sinceramente... começo a abominar o termo de geração à rasca. Até já pensei escrever um post sobre isso, mas ainda não tive paciência para me debruçar sobre as palavras...
bjs grandes

Anonyme a dit…

Somos um conjunto de gerações à rasca , vivendo num país à rasca, mas isso não deve funcionar como desculpa para todos os males e desgraças.
Uma boa forma de ficarmos menos enrascados é lutar, é fazer-se o que se pode , enquanto não se pode fazer o que se quer, é deixar de achar que um diploma garante alguma espécie de estatuto de intocável,...
Enfim, é verdade que a situação não está fácil, mas menos fácil ainda se torna para quem não arregaça as mangas.
Jinhos e coiso i tal!! :-))


ass : enrascado