mardi 21 décembre 2010

Saudade

Hoje, enquanto estava a relembrar mentalmente os meus estágios clínicos, e alguns procedimentos, dei-me conta de que os doentes que mais recordei, foram aqueles em que tive mais autonomia enquanto aluna.

Nesses estágios, dava-me tempo para escutar os meus doentes, aperceber-me de todas as necessidades humanas fundamentais, e sobretudo, aprender a ser "gente" com as suas histórias de vida.

Tenho saudades desses tempos...

2 commentaires:

CF a dit…

Quando "tudo" termina é que nos damos conta das "pequenas" importâncias que nos aconteceram no percurso...
O quanto crescemos e o quanto valorizamos as conversas e aprendizagens que fazemos delas... muito mais que técnicas bem executadas (tb importantes, mas em complemento ao restante).
Ainda hoje recordo-me de situações que vivenciei nos meus estágios enquanto estudante e no quanto estas foram significativas ao longo da minha carreira... até aos dias de hoje!
E tenho muitas saudades de tudo o que posso aprender com as pessoas no âmbito da profissão.
bjs muito grandes e Um Feliz natal tb para ti e família.

Anonyme a dit…

''...e sobretudo, aprender a ser "gente" ...''
Aprender a ser mais ''gente'', diria eu. O contacto directo com os doentes, de uma forma mais pessoal, contribuiu apenas para reforçar o lado humanitário e sensivel que tu já tens.É dar asas à vocação inata . :)
Jinhos e coiso i tal!! :-))


ass: cutxi cutxi