quinta-feira, 22 de abril de 2010

Estranha.

É estranho sentirmo-nos felizes e ao mesmo tempo tristes...

Termos tido um daqueles dias recompensadores, em que só nos apetece rir, e por outro lado, haver algo que nos aperta o estômago e nos apetece chorar e não saem lágrimas para nos aliviar um pouco.

Esta vida é estranha.

3 comentários:

Azoth disse...

Olá caríssima.

Trouxe-me à mente a seguinte imagem: O Fogo que aquece e ilumina os outros é o mesmo quer arda palha ou lenha de azinheira, mas o tempo de duração da chama é bem diferente. De que tipo de lenha se alimenta a nossa fogueira?

Abraços fraternos.

siceramente disse...

É a necessidade de expores o que vai ai dentro :)

Anónimo disse...

É , não é?
Dependendo das situações , há olhos que choram e lábios que sorriem, mas também há lábios que sorriem e corações que choram.
Noutras vezes , noutras circunstâncias , é de tal modo apertado o nó que nos ata os lábios , que nem conseguimos sorrir, ou é tão apertado o nó que nos cola os olhos , que nem uma única lágrima pode cair.
Nesses momentos , sentimo-nos sufocados por uma alegria ou tristeza interior que não conseguimos extravazar.
Espero que já o tenhas feito e com bons resultados. :)
Jinhos e coiso i tal!! :-))


ass: estranha leveza do ser